Home  \  Notícias
Funcionalidade e procedimentos de regeneração do Filtro de Material Particulado Diesel
Revista Oficina Brasil N°305, Julho 2016
10/11/2016
Com relação as emissões de material particulado, as regulamentações internacionais e dos países que aderem as mesmas estabelecem: - o limite máximo de massa de particulado que pode ser emitida em [mg/km]; - o número máximo de partículas emitidas por km. Para atender a esses requisitos, o sistema de pós-tratamento utiliza, como principal componente, o filtro de particulado. Este e um dispositivo que opera por acumulação do material particulado gerado no processo de combustão. Os filtros tem uma capacidade limitada de acumular particulado, pelo que todos os sistemas implementam mecanismos de regeneração (limpeza) dos mesmos, de forma periódica ou contínua, para evitar o entupimento. Porém um filtro demasiadamente carregado de partículas pode provocar danos ao motor, em função de contra pressão excessiva, ou até, ser ele próprio danificado. Sendo assim, um fator importante a ser considerado é o monitoramento da quantidade de particulado acumulado. Se em demasia, ao ser ativada a regeneração, o particulado pode queimar de forma descontrolada e danificar o filtro devido a alta temperatura. Regeneração ativa e passiva; Conceitualmente, os métodos de regeneração podem ser classificados em regeneração passiva e regeneração ativa: 1- Regeneração passiva: os sistemas passivos são aqueles capazes de autorregenerar-se utilizando só os gases de escape. Em função dos limites impostos atualmente aos níveis de emissões, a regeneração passiva é utilizada quando possível, em conjunto com a regeneração ativa. 2- Regeneração ativa: consiste em provocar a combustão do particulado (principalmente C com algo de HC adsorvido) com o O2 presente nos gases de escape. Em princípio, a regeneração ativa é utilizada quando a temperatura dos gases não é a necessária para a combustão do particulado acumulado. Os sistemas ativos requerem para seu funcionamento um controle eletrônico associado. Basicamente a regeneração ativa é acionada quando o monitor detecta uma acumulação de particulado que atinge o limite máximo de projeto e tem uma duração máxima especificada.
© 2014 Copyrigth LUPUS, Todos os direitos reservados.
Rua Lupo Panelli, 303 - Cerquilho - SP - Cep - 18520-000 - Tel.: (15) 3384-8484 - Fax.: (15) 3384-5200